Chegamos, estamos em casa.

Com três malas de 23kg cada, saímos de Lagoa Santa e seguimos rumo à Salvador. O resto ficou pra trás, foi vendido, doado, poucos livros guardados, exercício ímpar de desapego e do qual eu acreditei nunca poder ser capaz! As despedidas foram doídas, algumas adiadas, outras mais fáceis do que imaginávamos. Deixar uma cidade e suas relações é também repensar o lugar das pessoas na vida da gente.

Tomé sempre no foco das atenções, agitado e “esponjinha” de toda nossa ansiedade. As crianças sentem e manifestam tudo, sempre, independente da idade e capacidade de compreensão exata dos acontecimentos. Poucos minutos de observação poderiam denunciar seus movimentos agitados, seu choro por nada, sua desobediência exagerada e agressividade. Ele sente e coloca pra fora, mais esperto que os próprios pais, que tentam esconder as coisas de si mesmos. Com muita paciência, conversa e amor, respeitamos esse momento dele, no fundo éramos um o reflexo das emoções do outro.

photo_4

A aventura de andar de avião distraiu e ajudou muito. Dormia e acordava falando “papai, mamãe, nina: eu tá voando”! Este primeiro dia em Salvador nos proporcionou uma das experiências mais lindas ao lado do Tomé, descobrir o mar. Com toda força das ondas e bênçãos de Yemanjá, chorei (sim, chorei!) de emoção ao ver ele se jogando na areia, caindo na água fria, sentindo o vento bagunçar os cabelos, o sal grudando no corpo, a liberdade destemida. Nosso filho é bicho solto, esse é um dos recados que ele me dá diariamente.

photo_3

photo_2

Depois de alguns dias de muita praia e axé, nove horas de viagem dentro de um ônibus e a chegada na Chapada Diamantina. Mais um lugar novo, mais uma mudança de cenário, mais um perda de referências, mais longe do restante da família e amigos, Tomé pede socorro outra vez. E, neste dia, nós nos apoiamos uns nos outros para suportar a avalanche de sentimentos que essa escolha nos causou.

Parece que chegar aqui foi um soco no nosso estômago, quando a gente deseja muito alguma coisa o universo conspira e ela acontece. Estamos aqui. E agora, José? E esse mesmo soco que dói e amedronta traz em si uma das coisas mais bonitas que meu coração besta já sentiu: a força da união em nosso núcleo familiar, a capacidade de nos protegermos, de nos apoiarmos, de nos acalmarmos, de nos abraçarmos com tanto carinho. Nós quatro somos como notas de uma musica só e precisamos zelar pela harmonia final.

photo_1

Passado o susto da chegada e da concretização dessa nossa escolha, vamos ao trabalho que nos espera na reforma da casa e no começo do trabalho com a terra. Nos inspiramos em Tomé e seguimos desbravando sem medo, pegamos carona com ele e vamos aprendendo tudo de peito aberto. Na verdade, a vida nova é que chegou, não fomos nós que chegamos.

Manu, Hugo, Tomé e Nina.

photo

Anúncios

24 comentários em “A chegada

  1. Emocionado de saber do seu norte ! lindo seu filhote e linda sua coragem! muitas felicidades pra vcs e que Deus os ilumine
    sempre me lembro de vc com muito carinho…
    beijo grande

  2. Puxa, que coisa boa ter chegado até este blog. Me sinto muito confuso quando começo a ler os relatos e inevitavelmente as lágrimas vão caindo. É de encher os olhos esta coragem que tiveram. Um dia ainda hei de ter… talvez por isso as lágrimas.
    Tudo de bom pra vocês.

  3. Gente, to aqui arrepiada e emocionada com essa história de vocês! Que coisa linda! Que coisa abençoada! Sonho muito com uma vida assim. Talvez não tão distante como vocês optaram, mas no meio do mato, com muitos animais, uma hora enorme. Estou em um momento de simplicidade, de descobrir a beleza de uma vida sem muita coisa…

    Adorei o blog e ja vou deixar aqui na minha lista de favoritos.

    Abraço!

  4. Poxa…quase figuei muda diante da força e coragem de sua linda famíia. Que a alegria seja constante em suas vidas e parabéns pelas escolhas!

  5. Acabei de descobrir a história e o blog de vocês!
    Quanta sensibilidade, é possível sentir a emoção lendo cada palavra.
    Em que cidade vocês vivem? Estou morando próximo à chapada, e sinto-me parte desse lugar encantador. Compartilho esse desejo de mudança, de buscar e buscar o que é Essencial.
    Gratidão por compartilhar essa história linda!!

    Abraços fraternos,
    Olívia Cangussu

  6. Olá pessoas lindas!!
    Já passei por Piatã rapidamente em uma viagem e tive a oportunidade de conhecer a cachoeira do Patrício.
    Sou Mineira e está fazendo 9 anos que estou pela região, já vivi em Andaraí e tenho lá um chalezinho. Atualmente trabalho em Itaberaba, atuo na área de saúde pública estadual.
    Quem sabe um dia nos encontramos por ai…
    Um forte abraço em toda família!

  7. Oi Manu, Hugo, Tomé, nina :), nossa gente comecei a ler o diário de vocês hoje, nossa desde a primeira frase que li, meus olhos se encheram de água, a energia que vocês passam é demais, vou seguir lendo e acompanhando os dias de vocês como se fosse os meus, até o dia de quem sabe eu tomar vocês como exemplo e fazer uma escolha também, grande abraço deste inefável admirador 😉

  8. tudo tao lindo, tao maravilhoso por aqui , inspiradora a decisão de vcs,
    me faz acreditar que estou no caminho certo , quando penso e quero desacelerar em breve
    lindos filhotes , linda família que Deus esteja sempre iluminando vcs, bjsss

  9. Uma prima me enviou o link da reportagem sobre voces, instagram e cair no blog foram dois cliques…rsrs, ja virei fã cativa. Admiro demais essa coragem de vocês, estou no meio desse caminho, ainda precisando do universo mais urbano (terminando faculdade)pra depois poder usufruir de fato desse modo de vida de desapegos e colocar outros apegos na nova vida, como o da sustentabilidade, a horta orgânica, os ovos caipiras e por ai vai.
    Muita luz pra vocês! Namastê.

  10. Olá Manu, como vai? Sou mais uma admiradora e entusiasta do “ir para o campo”. Estou a procura do meu lugar ao mato e por isso gostaria de saber como foi a escolha do terreno? Vocês já conheciam a Chapada Diamantina?

    Agradeço e desejo muita luz à todos vocês.

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s