IMG_2845_3070

Toda gestação é uma montanha russa, aos menos as minhas sempre são. E, como se não bastasse a inconstância desses nove meses e os 1920471840 hormônios gritando dentro da gente, eu ainda invento de me mudar toda vez que engravido.  Aos quatro meses de Tomé dentro de mim nos mudamos de São Paulo para Lagoa Santa. Agora, um pouco mais atrevida, venho com Nina, aos sete meses, para a Chapada Diamantina.

Gestar uma criança é para mim tão mágico que vale todo e qualquer sacrifício, vale cada mudança no corpo, cada enjôo e azia, cada minuto da barriga mexendo. E isso é só o começo, o que vem depois do nascimento é algo que a gente nunca vai ter ideia da grandeza que é. Eu amo a maternidade como se tivesse nascido pra ter 12 filhos, é como se tivesse a chance de reaprender a minha vida toda vez que uma outra pulsa no meu ventre.

Nina tem se mostrado uma bela de uma guerreira antes mesmo de nascer. Não tem sido fácil suportar a inquietude da mãe que ela escolheu pra si. Aqui acordamos bem cedo, sempre de acordo com o relógio do Tomé, que nunca passa das 07h. Tomamos juntos, assim como fazemos todas as refeições, nosso café da manhã cheio de coisinhas simples, naturais e saudáveis. Depois disso o dia começa e a bichinha participa de tudo sem me roubar o ânimo.  Lixamos madeira para fazer nossas prateleiras, regamos as plantas, brincamos na areia com Tomé, fazemos almoço, lavamos vasilha, varremos a casa, lavamos roupa, fazemos bolo de banana, ajudamos o papai a limpar o pomar, vamos a cidade com o irmão pulando em cima da barriga (nosso carro é uma saveiro e são 13 km de buraco até lá!) colhemos mexerica, sentamos um pouco, damos banho no Tomé, tomamos o nosso, jantamos e deitamos. Ufa! Os dias são longos, assim como nossas conversas quando estamos sozinhas, assim como os carinhos que papai nos faz quando deitamos e descansamos do dia agitado e produtivo.

IMG_2844_3069

IMG_2846_3073

Agora, aos oito meses e já sentindo pequenas contrações que avisam a sua chegada, ainda nos sentimos bem dispostas e não paramos. Alguns desconfortos vão chegando e caracterizando esse típico e difícil final de gestação. Mas seguimos em ritmo acelerado e ouvindo as broncas do pai que, se pudesse, nos amarraria ao pé da cama para nos ver quietas por um tempo.

Nina é minha companheira, nessa confusão toda da mudança é um norte pra gente em várias coisas. Quase tudo, desde como gastar o pouco dinheiro que trouxemos para começar essa nova vida até a ordem dos móveis na casa é ditado por ela e seu irmão mais velho. Nina é minha certeza de que a família tá dando certo, um segundo filho programado e com tanto amor é repetir e multiplicar a alegria do primeiro. Nina é, acima de tudo, meu segundo coração batendo fora do peito.

À você, nossa pequena guerreira, toda gratidão por dividir com tanta força esse momento importante das nossas vidas. Por fazê-lo ainda mais especial, por nos escolher como pais e amigos, por nos dar a chance de uma família mais completa e feliz, por nos proporcionar a alegria de poder reaprender tudo outra vez, agora com você nos ensinando.

IMG_2851_3071

Anúncios

17 comentários em “A gravidez

  1. ai ai Manu… tô colocando o mundo inteiro pra ler. de tão lindo que eu acho, de tão genuína é essa atitude vinda de você! boa sorte e tudo de bom pra sua especial família. com carinho, ju yokomizo

  2. Manu!
    aqui toda arrepiada, abraçando e beijando você, a nina, o tomé e o hugo, tudo ao mesmo tempo agora.
    muito feliz por vocês! muito, muito!
    essas escolhas e maneiras semeam (em mim e em muita gente, sei!) coragem e vontade de viver uma vida linda e de melhorar o mundo! que LINDO!
    me faz amar um tanto mais esta existência, acreditar….!
    todo meu amor pra vocês aí.

    juju gago

  3. Que lindo, minha irmã! Como é bom ler tudo isso! Amo vocês!! Nina é libriana, fia! Guerreira, solidária e de personalidade forte! Guenta coração!!!

  4. Oi Manu, tô chegando agora!
    Vim através da Ana(A casa que a minha vó queria)
    Amei o li e vi, que a Nina venha cheia de saúde, completando ainda mais a família de vcs!
    Estarei sempre por aqui, isso é certo. rs
    Grande abraço.

  5. Encontrei o diário da tua vida no blog da Ana, o A Casa que Minha Vó Queria, um diário que também me alegra muito. Fiquei radiante com tua mudança, senti um carinho enorme pela tua família, dá vontade de descobrir a fórmula de tanta lindeza e multiplicar pelo mundo. Desejo as melhores coisas da vida pra vocês, sei que essa mudança vai fazer um bem enorme pra todos.

  6. Poxa Manu, adorei conhecer um pouco mais sobre a sensação de ser mãe, deve mesmo ser algo divino!
    Vim ao seu blog através de Ana (A Casa que Minha Vó Queria), e pode ter certeza que assim como vejo o dela sempre e me inspiro muito, também passarei a visitar o seu todos os dias.
    Parabéns!!
    Deus abençoe tua família mais e mais!

  7. Estou encantada com a maneira sublime que relata sua experiência. Parabéns! São poucas as pessoas que conseguem entender a maternidade de maneira tão genuína. Você e toda sua família são guerreiros.E me permita falar que são referência, não considere isso um peso, mas algo bom que deve ser partilhado mesmo. Um grande abraço.

  8. Oi, Manu!

    Adorei ler o seu blog! Até porque o sonho de vocês é bem parecido com o do meu pai no final dos anos 70. Nós morávamos em SP  e ele trabalhava o dia todo. Pra poder passar mais tempo com os filhos, ele convenceu minha mãe a vir pro interior (ela adorava morar na cidade grande).
    Moramos apenas um ano na cidade. Eu estava com 3 anos e meu irmão com 1. Depois disso nos mudamos pra uma chácara onde fizemos muitas dessas coisas. Colhemos frutas no pé, brincamos no pomar e na terra, ajudamos a plantar verduras na horta, plantamos mudas de frutas, criamos galinhas e gansos, aprendemos que “faz parte” conviver com alguns bichinhos indesejáveis (mosquitos, besouros, aranhas) e também aprendemos a superar os perrengues. Vale a pena, viu? 🙂
    Boa sorte e tudo de bom pra vocês nesse novo projeto de vida! 
    Um abraço

    1. Que beleza de mensagem, Carol!
      Muito obrigada pelas palavras e pela confirmação de que estamos no caminho certo! Eu também tive um pouquinho disso quando era criança na fazenda onde meus pais moravam e me lembro de tanta coisa até hoje…
      Obrigada por compartilhar sua experiência!
      Um xêro nosso pra vc!

  9. conhecendo agora seu blog…muito lindo,estou maravilhada e inundada de tanta poesia e beleza , apesar de saber que não deve ser nada fácil. ,Mas que vc faz parecer mágico! Parabéns por ouvir e respeitar a vontade do coração! também quero mostrar para o máximo de pessoas que eu puder!

  10. Família, vcs são desse planetinha mesmo???? Muito obrigada, mto obrigada, mto obrigada por compartilhar tanta riqueza q eu leio emocionada desde q este blog me foi apresentado, quinta passada, por uma amiga q mandou o link dizendo q achou “a minha cara”…

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s