IMG_5922_2658

A vida me deu de presente, na época da faculdade, amigas dessas que a gente guarda naquele porta-joias com pedrinhas de brilhante herdado da bisavó. E uma delas sempre trilhou um caminho bem corajoso de viajar pra dentro de si mesma em busca do auto-conhecimento e espiritualidade. Foi dela que ouvi, pela primeira vez, a palavra gratidão em seu verdadeiro e mais puro sentido. Por essa nossa mania cruel de pré julgar tudo o que é diferente a primeira vista, a troca de “obrigada” por “gratidão” em nossas conversas me soou pra la de gíria hippie jagatá. Pobre de mim e de da minha falta de sensibilidade!

Foi então que o tempo veio me dando a clareza do entendimento, bendito seja meu camarada. A gratidão é um lance tão grande que a gente demora mesmo pra sacar o que é, que não se compra ou pede emprestado, só existe se for genuíno.

Eu venho pensando muito nisso, venho me aproximando da gratidão de forma já nem tão tímida e percebendo que ela tá muito mais na minha vida do que imaginava. Outra surpresa foi dar de cara com ela nos momentos de perrengue, em todos. A medida que reconhecemos os sentimentos, vamos, inevitavelmente, fazendo conexões entre eles e acreditando que cada um tem seu porque no todo (até aqueles fédazunha de doído tem!). Daí pra achar o diamante no meio das pedras é um pulo! Agora me diz se esse sentimento não é tão nobre que mereça gratidão? Tomar tapa na orelha e achar bonito parece utopia, mas outro dia li não sei onde algo tipo “pra que serve a utopia se ela mora no horizonte e esse é inatingível?” E a resposta era: “pra caminhar”. É isso! Se tudo vale a pena quando a alma não é pequena, beibe, segura na mão da utopia e vai.

IMG_5980_2657

Ser grata pelas coisas e pessoas que somos é meio que dizer sim pra vida, é dar carta branca pra ela continuar esse fluxo mágico e doido de experiências que nos empurram degrau acima numa evolução necessária. Gratidão é uma carta de amor ao universo e dá pra escrever uma por dia, mas isso também é uma escolha. Eu gosto de pensar que o caminho pode ser sempre mais leve e que, se essa possibilidade existe, prefiro desprender minha energia nela. Talvez seja por isso que encher o peito de gratidão e espalhá-la pelos cantos da rotina tem me ajudado tanto. Porque quando somos gratos somos mais completos, a gratidão diminui o desconforto da não aceitação.

Mas pra falar que é ou que tem é preciso sentir com verdade, senão é auto boicote. As palavras ganham vida na boca mas, quando não saem lá de dentro, já nascem mortas. E assim é também com a ternura, com a compaixão, com o afeto, com o zelo, com um monte de sentimentos que a gente deixa num canto pegando poeira e se esquece de que juntos sabem ser bem melhores. Juntos eles nos tornam todo dia melhores.

IMG_5623_2661

Aqui na bolha verde a gratidão tá nadando de braçada! Mas não só pela beleza do cenário, pelo alimento orgânico, pela infância livre, pelo silêncio da noite, pela rede na varanda ou pelo sossego no peito. Mas principalmente por ter se mostrado um sentimento tão presente nos momentos de turbulência. Quando a horta dá errado, quando as crianças estão insatisfeitas, quando o coração tá inquieto e pedindo colo, a gratidão aparece ali misturada com uma avalanche de outros sentimentos típicos de crises e caos. E é de uma riqueza sem fim conseguir peneirar essa mistureba toda e separá-la dos demais. Colocá-la ali num cantinho, botar roupa quente e se apegar a ela. Não se apoiar de modo que o restante do processo seja ignorado, mas caminhar ao lado já é um conforto e uma força que a alma agradece.

A gratidão é parceira ponta firme dessa evolução que buscamos para nos tornarmos melhor toda manhã. Sem ela os degraus parecem maiores, os muros mais altos, os cantos mais escuros. Quando ela aparece é sinal de que meio caminho já foi percorrido e que o peito da gente tá aberto o suficiente pra recebermos a clareza e o desprendimento necessário para crescer mais um cadinho.

IMG_5878_2659

Então eu abri a porta de casa e deixei esse sentimento tão bonito entrar. Hoje eu sou imensamente grata por tudo o que a gente tem vivido, e tudo quer dizer a parte doce e a azeda também. Uma coisa ajuda e complementa a outra, só se sabe o que é escuro porque existe o claro. E eu quero mais é soltar mil cartas de amor ao universo a vida inteira, sejam elas cheias de sorriso largo ou de chororô. O importante é que nunca me faltem motivos pra ser grata, pra saber honrar esse sentimento e a vida que tem me ensinado tanto entre um tapa aqui e um beijo ali.

Camila, irmã jagatá que eu amo tanto, minha eterna gratidão por esse encontro!

IMG_5393_2662

Anúncios

25 comentários em “A gratidão

  1. Lindo Manu
    Yogi Bhajan disse uma vez: “Gratitude is the open door for abundance”
    Nessa relação doida de receber tudo que o universo nos dá e se fazer um com ele. Gratidão como puro fluir 😉

    beijão

  2. Parabéns pelo lindo texto e pelo estilo de vida memorável que exige sim muita coragem e gratidão.

    Excelete descrição da intensão de gratidão eterna, uma dádiva divina que expressada com o coração é, junto ao amor, a maior arma em nosso caminho para a iluminação.

    Gratidão à essa família linda por propciar uma visão de vida real e não ilusória do consumismo e ganância.

    Tashidelek.

  3. Boa tarde, Manu.

    Eu me identifiquei bastante com seu texto. Pois, tenho aprendido a viver com gratidão e viver assim é como escrever uma carta de amor ao universo, sem dúvida!

    Grata por tão bela reflexão.

  4. Ah, você é tão inspiradora Manu! Seu jeitinho leve de viver a vida dá um conforto e uma paz no coração, uma vontade de seguir a vida, de seguir a vida da forma mais delicada… gratidão é um sentimento que to adaptando pra mim, tentando sentir a bondade de mim e dos outros, espalhando gratidão por aí… cê merece toda felicidade do mundo! Nunca abandone o blog aqui, adoro seus textos! Beijão pra você e pras crianças

    1. dia desses, futucando nessa vastidão de internet já que tenho andado meio desocupada desde que sai de licença maternidade e minha pequena Helena dorme feito um urso, pensando maneiras de estar mais presente na vida dela, já que meu coraçãozinho de mãe anda cada dia mais apertado a medida que chega o fim da licença, descobri teu blog, e logo fiquei encantada com a leveza de tuas palavras, e é tão gostoso de ler teus textos que fui lendo, mim identificando, com tua maneira de ver e levar a vida, mim encantando com tua coragem, e com a doçura de tuas fotografias, e ao ler-te descobri que te conheci, por um breve instante, e nesse dia quando estive com você e com o Tomé, la na clinica onde trabalho, ficamos eu e todos que la estavam encantados com Tomé. Exalava no ar, todo o carinho, amor, cuidado… que vocês tem por ele, e que menino mais fofo e educado que ele é. Quando vejo pessoas que despertam em mim sentimentos bons, ainda que por breves instantes, fico sempre com a necessária vontade de saber um bocadinho mais da vida delas, saber suas historias, conhecer suas raízes, e como é o caminho trilhado pra chegar até ali. Bom, raramente consigo isso, mais com vocês foi diferente, por um acaso, estou conhecendo dia-a-dia, o viver de vocês. Parabéns por suas escolhas, por sua coragem, e pela bela família que construíste. És inspiração. Que tudo isso vale muito a pena você já descobriu faz tempo, sempre morei em interior, e quando sou forçada a ir a capital mim sinto bicho do mato por não gostar daquela correria, do trânsito maluco, de comida Fast food, da falta de tempo… e agora que realizei meu sonho de ser mãe, estou lutando pra conseguir proporcionar a minha filha uma infância ainda mais leve, ainda mais na roça, feito a que eu e meu esposo tivemos. Infância de pés no chão, de criança criança, e não de criança adulto, que hoje em dia é o que mais vemos. Gratidão por compartilhar tuas histórias. Abraços.

  5. Texto lindo demais. E concordo muito contigo nesse sentido. Quando somos gratos de verdade, percebemos a quantidade de coisas boas que existem nas nossas vidas. Por mais pequenas que sejam, quando somadas nos mostram que apesar dos pesares, das pedras e dos tombos no meio do caminho, tem tanta coisa boa acontecendo também. E como você disse, o ruim equilibra o bom. Se tudo fosse perfeitinho demais a vida seria sem graça né? Continuem sendo gratos. O universo só encarrega de enviar mais coisas boas pra vocês!

    Beijo!

  6. Manu, que texto carinhoso, revelando mais uma vez um caminho bonito, não fácil, não simples, mas bonito de ser traçado,que você, e vocês estão aí vivendo. Eu sempre termino te agradecendo! beijos! Gratidão pela inspiração, sempre!

  7. Obrigada por abrir nosso olhos a este sentimento tão singelo e necessário a nossa felicidade! Não é fácil ser grato nos momentos de perrengue, mas a medida que agradecemos também por estes momentos dolorosos vivenciados, somos renovados por uma força e felicidade.
    Suas palavras são abençoadas.
    Que Deus a abençoe vc e sua linda familia e continue dando sabedoria força e felicidade.

  8. Adoro passar por aqui pra te ouvir. Quando leio o que escreve é como se estivesse ali do seu ladinho sentadinha e ouvindo!

  9. Muito bacana o texto! Não conhecia o blog, mas já fiquei fã. Também estou vivenciando um momento de incorporar a Gratidão no meu cotidiano e esse texto foi uma ótima inspiração, então Gratidão!

  10. Olá Manu. Sempre acompanho o blog, embora faça um tempinho que não acessava.
    E nesse súbito de correria e loucura da vida, resolvo acessá-lo novamente, e me deparo com esse lindo texto!
    Eu cresci nesse ambiente ao qual escolheu para sua família, vivi em ambiente de paz e tranquilidade até a minha maior idade. Good times!
    Enfim posso dizer, que essa gratidão é que nos impulsiona a caminhar todos os dias, e com tempo (“nosso camarada”) vai ficando mais claro o valor dela em nossa trajetória nesse mundo!
    Beijos.

  11. Expressa tanta verdade, tanto amor que eu até me sentir leve. Sinto que a gente tem que parar de olhar as coisas negativamente e pensar sempre pelo lado positivo, nada é por acaso, tudo tem seu lugar. Se olharmos as coisas de uma forma bonita, com amor, respeito e gratidão, tudo melhora. Só depende de você né?!

  12. Manu…descobri vcs por acaso nas minhas pesquisas na net…já não me lembro. Lembro apenas que a experiência de vcs fala da nossa experiência também. Muita grata por partilhar tanta vida…com toda a complexidade que ela representa. Assim como vc também tenho uma amiga querida que me ajudou a ver o mundo de outra forma. Um presente que Deus me deu e sou eternamente grata. Bjs.

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s