Toda escolha é uma despedida

Sim, estamos indo embora daqui.

Algumas mudanças não são apenas geográficas, elas pesam mais que a distância, carregam na mala o desejo latente de arriscar. Nós decidimos mudar tudo, começar do zero, limpar os espaços poluídos do peito, desapegar das tralhas materiais, respirar mais leve o cheiro de uma mudança pra lá de desejada e necessária.

E não é novidade pra ninguém que toda escolha é, de alguma maneira, uma troca. É preciso sempre deixar alguma coisa para poder conquistar outra. Não vai ser fácil e ninguém tentou nos provar o contrário, nem a nossa vontade de que isso fosse uma verdade. Mas vai ser nosso, já é nosso caminho e nos sentimos muito honrados pela decisão de respeitar o que pula dentro do coração.

Estamos deixando Lagoa Santa/MG para morar na Chapada Diamantina/BA. Dentro dessa frase cabe tanto que não sabemos pensar sem sentir um turbilhão de coisas ao mesmo tempo. Dentro dessa escolha cabe o entendimento de relações que nossa alma vem nos cobrando há tempos:

– queremos que nossos filhos (tomé, com dois anos,  e nina, sementinha de 07 meses) tenham a oportunidade de crescer respeitando a natureza (dos bichos, plantas e , sobretudo, dos homens) e com valores enraizados na simplicidade, verdade, honestidade e amor, muito amor. Sentimos que eles (e todos os outros que virão vida afora!) são crianças de espírito livre, cheios de luz e consciência. Obrigá-los a crescer na cidade, enjaulados em apartamentos, moldados pelo consumismo social e submetidos à uma educação tradicional nada inteligente seria, de alguma forma, negar toda a essência desses dois serzinhos. E isso seria, para o tipo de família que nos propusemos a ser,  o maior de todos os crimes inafiançáveis!

Picture 2

– estamos deixando a cidade e todo o seu “conforto” para descobrirmos quais são as nossas verdadeiras necessidades enquanto cidadãos conscientes nesse mundo de meu Deus. Tanto tempo tendo tudo ao alcance atrofiou nossos braços e nossa capacidade de ponderar o que realmente precisamos;

– vamos reestabelecer a relação com o nosso tempo rei. O relógio deixa de ser regido pelos ponteiros sociais e desacelera para uma batida natural, calma e muito pessoal. O dia agora há de começar com neblina e silêncio rompido pelo canto do galo no nascer do sol, um beijo prá buzina dos carros nervosos pela manhã;

– precisamos reinventar nossa maneira de nos sustentar, de nos relacionar com grana. É hora de rever esse “casamento” e nos arriscar numa aventura mais auto-sustentável, bem à moda antiga mesmo. Teremos menos notas na carteira para ter em nosso pedaço de terra mais galinhas e ovos, cabras e leite, hortas verdes e saudáveis, frutas frescas e saborosas, água pura e cristalina, energia solar. Por mais bobo ou inatingível que isso possa parecer, estamos trocando a praticidade do comprar pronto pela (hoje) rara experiência do plantar/esperar/colher;

– acreditamos na evolução como seres humanos e sentimos que precisamos desta escolha para completar tal processo. Viver de forma mais consicente, voltar a um estilo de vida simples, estar mais próximo da natureza, respeitar o outro e a nós mesmos, zelar pela felicidade dos nossos filhos, colocar o amor em seu devido e merecido lugar, dentre tantas outras coisas, faz parte do nosso processo evolutivo;

– estamos nos fortalecendo enquando núcleo familiar, e isso é como multiplicar o amor por 10 mil. Teremos e seremos mais uns para os outros, a rotina há de ser baseada no cuidado e na atenção com nós mesmos. As relações entre pais e filhos, marido e mulher hão de ser reinventadas quando vividas de forma tão mais íntima e sem interferências. Estamos prontos para nos vermos de tão perto, na alegria e na tristeza.

Picture 3

A lista de razões que nos leva à esta escolha é enorme e ainda acho que não sabemos completá-la, o tempo há de nos ajudar a entender tudinho. Mas deixamos aqui esse diário meio aberto onde vamos registrando as aventuras desse processo que escolhemos viver.

Nossa gratidão e o sorriso mais largo para nossas famílias, que entendem e respeitam nossa alma cigana e inqueita. Aos amigos de todas as horas, à tudo o que vivemos antes de chegarmos até aqui, à tudo o que a vida ainda guarda pra gente, seja onde e como for. Estamos partindo de peito aberto e com a certeza de que a distância não é mais que um cálculo.

A nossa escolha nada mais é por viver uma vida larga, não apenas uma vida longa.

Um beijo e um abraço de urso em cada um de vocês que tem um cadinho da gente.

Manu, Hugo, Tomé e Nina.

Picture 5

Anúncios

67 pensamentos sobre “Toda escolha é uma despedida

  1. Manu, você sempre acertando o tom. Espero que esse reinício seja mais um de sucesso, porque você merece muito. Não existe nada mais saboroso na vida que realizar um sonho. Se algum dia a tua rota (ainda que por pouco tempo) se desviar e vier parar aqui no cerrado, me avise. Sinto muita saudade de estar ao seu lado falando besteira. Alfredaaaaaaaa, muito amor e um abraçaço na família!

  2. Muito, muito massa! Sorte para vocês, que Deus ilumine imensamente cada passo desta nova jornada. Não desperdicem esse talento fantástico, essa sensibilidade enorme para o pequeno e o imperceptível para a maioria. Parabéns pelo desapego e por viverem em consonância com suas crenças.

  3. Nega! Estou muito feliz por voces!!! Um beijo e espero que vc consiga destruir todos os obstaculos que te impeçam de ser feliz! te adoro demais!!!!! Lu

  4. Uma inspiração para o futuro de todos nós!

    Que a paz, a saúde e toda a energia positiva que carregam contigo se torne ainda maior nessa nova fase da vida!
    Tenham toda certeza, que de alguma forma essa energia boa afetou a tudo e a todos que tiveram o mínimo de contato com essa bela família!

    NAMASTÊ!

  5. Família linda, parabéns pela coragem!
    Parabéns por este grande passo para um vida mais iluminada, mais tranquila e menos material. Torço muito por vocês, e sei que este novo passo será mais um recomeço de sucesso, sim, porque todas as escolhas que vocês fazem culminam em êxito… um maior que o outro, como a vida deve ser.
    Um grande abraço e toda a minha admiração,
    Lu Andrade

  6. “Mire veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando.” G. Rosa.

    Te amo muito Manu!!! Estarei sempre me lembrando de vcs com muito carinho, bjs a vc, Hugo, Tomé e Nina. A VIDA É MAIS QUE LINDA!!!

  7. Oh minha Queen

    Que Deus abencoe essa familia linda sempre!!
    Queen voce merece todo o meu respeito e admiracao, boa sorte. xx

  8. Que coisa mais queridaaaaaa Manu!! Vc fez a escolha certa nega, pode crer! Muito orgulho das decisôes que vc, sabiamente sempre teve a coragem e o peito aberto de tomar!! As mudanças hão de ser maravilhosas para vcs , tenho certeza!! Vai com fé que ela
    num custuma faiá não !!!! Muitos votos de alegira e reconhecimennto para vcs!!! Carinho e admiração da Lets.

  9. Olá Manu, tudo bem? Conheci seu blog através do ‘A Casa que minha vó queria’ , o qual acompanho muito. Não sou uma pessoa que tem costume de comentar blogs, mas resolvi te deixar uma mensagem, porque puxa.. sua história realmente me lembrou muito o que vivi na infância. Só escrevo pra te dizer que meus pais tiveram a mesma postura de vocês, quando eu e minha irmã tínhamos por volta de uns 6 anos. E foi a experiência mais marcante das nossas vidas e, até hoje, mesmo tendo voltado pra cidade, contamos com carinho essa história pra todos amigos, conhecidos, conversas de bar. Escrevo pra dizer que REALMENTE muda a relação com o tempo, com os bichos, com a terra, com a chuva, os lagos, a vida, com os pais, com a infância.. As crianças vão pegar fruta do pé, cenoura do chão e, se tiver um laguinho por perto, ‘girinos’ são uma boa diversão! Boa sorte! beijos Natasha.

  10. Ei Manu! conheci seu blog através do ‘A Casa que minha vó queria’ , o qual acompanho muito. Não sou uma pessoa que tem costume de comentar blogs (idem acima rsrs), nunca escrevi para Ana, mas tive o desejo de te escrever….Sempre tive uma vida ao qual eu era feliz e com pouco, porém ao 25 anos eu arrumei um emprego que me rendeu um dinheiro que eu nunca tive e nesse meio tempo eu casei. A convivência no trabalho me fez querer mais e mais e mais….hoje eu tenho um ap com “vista lateral para o mar” Porém eu vendo a minha alma para manter o “padrão”….e agora aos 31 eu penso… vale a pena??? Eu preciso de tão pouco para ser feliz!!! Meu pai tem um sítio e a todo momento eu me vejo lá da maneira como vocês vivem…. “viver de subsistência”…. plantar, colher e ser feliz!! O mais importante (pelo que percebi), é que a escolha foi dos dois: você e seu marido…. as vezes eu falo com o meu ” – vou me aposentar e vou para o sítio”….e aí me contesto…será que não será tarde….Isso vem de dentro pra fora… É um troço estranho, que eu acho que a gente nasce com isso…”parece que a gente quer ser pobre”….mas na verdade queremos é ser ricos, do que poucos tem: paz, amor, felicidade…o que fica é a história feita e o que importa é a felicidade, o amor e a família.
    Vocês estão no caminho certo e tem todo apoio de uma desconhecida!!!
    Estarei acompanhando, torcendo e vivendo a vida de vocês!!
    amei!
    Juliana

    • Que massa, Juliana! É esse tipo de questionamento que induz a mudança mesmo, né? Uma hora vc consegue chegar onde quer, pode ter certeza!
      Vamos ficar aqui torcendo por vc e família!

      Muito obrigada pela mensagem carinhosa e boas vibrações, são sempre muito bem vindas por aqui!
      Abraços nossos!

  11. Manu, parabéns a você e sua familia por essa escolha. Imagino que não deva ser fácil abandonar tudo (nem é pela questão das coisas materiais, mas sim da familia, amigos…a vida em si). Admiro muito quem tem esse tipo de mentalidade e, assim como vocês, o que mais desejo é uma vida simples, leve e em contato com a natureza.

    Desejo tudo de melhor pra vocês nessa nova vida que irão começar

    Abraço!

  12. Boa tarde! Estou muito curiosa de saber como vocês fizeram essas escolhas. Em que vocês foram trabalhar. Gostaria muito de iniciar uma empreitada dessas, mas não saberia como fazer! Obrigada, Denise

  13. Olá Manú! Sou amiga da Branquinha e encantada por sua escolha! Tbem fiz essa escolha ao vir morar na Serra do Cipó em 2007, onde vivo com meu marido e cachorros até os dias de hoje!! A vida muda muito você vai ver… e pra melhor!!! Bons ventos sempre! Acabei de ler o post da chuva e me emocionei!!! Belo!!! Grande beijo e tudo de bom!!!

  14. Manu, sua caminhada me encanta muito…tenho um filhote de 3 anos o Zion, eu e meu marido estamos muito propensos a mudar de vida, sampa nao me atrai mais depois da maternidade. Me ajuda? Por onde começaram? como acharam essa casa linda ? aah muitas duvidas rs ! BA sempre foi meu sonho. Bjussss

  15. Fique em paz…O valor da ação direciona para o sucesso.O caminho tem um coração,pensar correto traz prosperidade…A verdade é a alquimia sagrada da liberdade.Parabéns pelo seu novo caminhar…

  16. Achei sua página através da “casaqueaminhavoqueria” e amei demais este espacinho tão cheio de simplicidade e amor. Toda sorte do mundo pra vocês!

  17. Manu, li o blog todo e no fim estava aos prantos, de tão emocionada que fiquei. Vocês fizeram uma escolha mais do que sensata! Eu queria muito isso para mim e minha família (também sou casada e tenho um casalzinho de pequenos). Mas para fazer uma escolha dessas, não basta um querer, né. A família tem que estar de acordo que isso seria o melhor para ela. Por enquanto meu marido tem outras ideias do que é mais importante para os nossos filhos. Então não dá para sequestrar todo mundo e ir embora. Mas quem sabe um dia ele muda de ideia…. Já demos um passo, que foi sair de Belo Horizonte e ir para o interior, mas ainda dentro da cidade. Eu ainda quero dar mais passos!
    Beijos e boa colheita (da plantação e do caminho)

  18. Que família linda! Que bom ler esse relato de vocês, essa escolha que vocês fizeram, também é algo que daqui uns anos pretendo aplicar em minha vida.
    Mostra que não precisamos de muito para viver e de muito para ensinar os pequenos. E viver assim, parece ser tão prazeroso que a felicidade se vê em pequeno detalhes!
    Muita sorte, positividade, amor e felicidade!

  19. Fiquei muito emocionada com a história de vcs. Tudo muito lindo e simples, como a vida. Cada dia mais penso em deixar tudo… Ah, a vida, pq nos esquecemos dela? Parabéns pela escolha, quem sabe um dia chego lá! Um sonho, ideal de vida: o mato… as pessoas… os bichos… plantas… Aquelas crianças brincando com o filho de vcs. Lindo!

    • Quanta beleza! Quanta simplicidade! Quanta vida! Quanta corajem! Me encantei com a tua história! Chorei! Ri! Refleti! Muito obrigada!

  20. Oi
    Descobri a história de vocês por acaso, gostaria de dizer que olhando as fotos da filha de vocês parece que estou vendo minhas fotos de infância. Acho que tive a melhor infância que uma criança pode ter, de certa forma é como se o seu quintal fosse o mundo em estado puro. A decisão que vocês tomaram foi muito bonita, parabéns.

  21. Lindo relato do parto. Amei! E pensar que a maioria acha que não é possível! Parir a vida, é isso que vocês fazem! Beijos e continue postando muito. Tuas palavras são muito poéticas.

  22. Gente, que coisa mais linda!
    Parabéns!!

    Desejo muita saúde e amor!!

    Essa cidade cinza é triste demais pra mim. Quero também um dia desfrutar da vida como vocês fazem.

    Beijos e tudo de bom!!

  23. Olá Manu, sua coragem fez refletir ainda mais sobre minha vida, eu tenho 57 anos, criei 3 filhos que já estão adultos e sou avó de 2 netas lindas, e quando você fala que criar filhos na cidade grande é um crime inafiançável, me deu um aperto no coração, pois agora depois de certa idade, eu estou repensando minha vida, fiz um propósito de ficar 01 ano sem comprar, pois eu estava muito consumista, e com esta decisão veio outras ideias: viver uma vida mais simples, morar no campo, produzir nosso alimento. Mas ainda estou trabalhando, e quero fazer isso quando me aposentar, estou pensando muito no assunto, mas minha dificuldade é deixar meus filhos casados que são 2, e minhas netas, é uma decisão difícil de tomar , mas estou orando e pedindo que Deus me direciona para o melhor, pois li um livro que mexeu muito comigo, chamado Fuga para Deus do Jim Honhberg. Que Deus abençoe sua família, pois quando estamos mais próximos da natureza , com certeza estamos mais pertinho de EUS e temos mais tempo para ELE. bjos Nádia

    • Ei, Nadia!
      Se vc realmente quer esse caminho, ele certamente virá na hora em que vc estiver preparada para segui-lo! O tempo sabe bem dar esses sinais pra gente! Te desejo toda sorte do mundo e que o melhor aconteça para vc e sua família! Um beijo!

  24. Olá!
    cheguei aqui através do blog potencial gestante. Adorei a proposta de vcs, a coragem e o peito aberto. Espero que estejam desfrutando de tudo o que imaginaram no momento em que fizeram esta escolha!
    Tudo de bom pra vcs!
    Abs,
    Marília

  25. Olá. Eu sinceramente tenho tanta vontade de fazer isso, mas não sei por onde começar e ainda me sinto condicionada à cidade e ao conforto ilusório que tudo isso trás. Para mim, tudo isso não passa de ilusão. Você pode me responder como vocês fizeram isso? O problema com o dinheiro, vocês compraram a casa, a terra onde vivem? Quanto investiram para terem o que têm hoje? Aguardo sua resposta, vai me ajudar muito, muito mesmo a começar a sair disso, dessa turbulência e destes condicionamentos e identificações erradas, ilusórias.

    Obrigada

  26. Não há conheço, mas estou encantada com a coragem de arregaçar as mangas e ir ser um ser humano de verdade. Olha torço por vocês. E que tudo corra como tem que correr…

  27. Uau! Seu blog caiu como uma luva pra mim. Acabei de ler o primeiro post e estou agradecendo a Deus por Ele ter cruzado a nossa história. Tenho 22 anos e meu marido 23. O sonho dele é morar no interior, mas a minha vida corrida aqui da cidade não tá cedendo. Acabei de me formar e estou trabalhando com o que eu gosto (comex), então não se trata de apenas de assuntos materialistas e sim de projeto de vida pessoal e realização, entende? Sei que não posso ficar nessa profissão pra sempre, pois posso ficar louca (rs), assim como muitos colegas de trabalho me alertam… Enfim, vou tentar adiar ao máximo a nossa mudança… Com certeza pensarei na criação dos meus filhos quando os tiver, assim como você e tudo se tornará mais fácil.

    Muita sorte, paz e luz pra você e sua família.
    Continuarei lendo o blog, por favor não pare de escrever.
    Um abraço, 🙂

  28. Olá, Manu… Espero muito que leia!
    Estou com um projeto na faculdade… Tenho que fazer um Doc esse semestre e estou pesquisando sobre famílias sustentáveis, assim como a sua! Por favor, se estiver disponível a embarcar comigo nessa, me ligue… Sua história e seus filhos são lindos. Fiquei, realmente, muito empolgada.

    Um grande beijo. Maíra… (11)941400216

  29. Olá, estou com 21 anos, casada a 4 meses, meu esposo tem 29 anos, e estamos tomando essa mesma decisão, ah uma mistura de ansiedade,medo, e vontade de mudar… incontrolável. Mas deixo tudo no controle de Deus,pois sei que e dele que vem o meu sustento espiritual, e se ele permitiu e pq e da vontade dele, pois ah um propósito pra toda essa mudança radical, que sempre esteve em meus sonhos, casar, morar na roça e ter filho.
    Muito bom ler suas experiências pois assim me sinto capaz de vencer como você e sua família vem vencendo a cada dia.

  30. Oi Manu, primeiro de tudo venho parabenizar a mudança de vocês, é um sonho que venho construindo com meu marido!!!!
    Sonhamos fortemente em deixar nossa cidade e ir para uma cidade pequena, do interior, quem sabe mais para o Sul do pais pois amamos frio, morar em uma “fazendinha” auto sustentável.
    Já moramos em uma casa, que nos proporciona um jardim com pomar, horta, uma mina d’água e por incrível que pareça no meio de uma cidade grande.

    Nossa maior dúvida e receio sempre foi do que vamos viver. Qual será nossa fonte de renda?!
    Como vocês lidam com isso??
    Acho que esta dúvida é o único empecilho para esta incrível mudança!!!

    Um beijo com carinho. Gratidão!!!
    Juju

  31. Olá! Cheguei no blog pq estou com projeto de mudar para o interior e ando fuçando sobre cultivo, famílias que largaram a cidade e coisas afins. Estou apaixonada! Devorando cada post. Grande bj!

  32. Olá Manu, que linda história de atitude, determinação e coragem! Gostaria muito de conhece-los pessoalmente! Depois que me tornei mãe voltei às minhas raízes, sou do interior , do sítio do interior rsrsrs morava na roça mesmo e quando cresci me perdi desta essência , mas me encontrei qdo meu filhote nasceu. E hoje pulsa a angustia de ve-lo crescer em meio violencia e falta de verde. Descobri seu blog pelo comentário do grupo Waldorf rsrsrs O universo nos guia rumo à nossa essência! bjs e parabéns !!

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s