IMG_6093

Tomé fez três anos.

Três anos é tempo suficiente para se dar três voltas completas ao mundo, conhecer culturas incríveis, trocar experiências valiosas, se perder e se encontrar em lugares inóspitos. Há três anos eu dou voltas em torno do meu próprio eixo tentando reconhecer todas as minhas bordas e limites, viajo pra dentro dos buracos mais escuros da maternidade e saio deles cada vez mais forte e cheia de perguntas que me fazem querer voltar. Há três anos vivo, sem ir muito longe geograficamente, as experiências mais intensas de troca, de entrega, de loucura, de choro, de felicidade imensurável, de inconstância, de dúvidas, de amor que não consigo adjetivar, não mesmo.

Três anos é tempo suficiente pra se especializar em algum tema e ser um profissional bem sucedido. Nesses três anos Tomé nos ensinou coisas que nenhum livro ainda escreveu, nos trouxe entendimentos, verdades e aceitações que nenhuma escola poderia proporcionar. Durante esse tempo, fomos matriculados no melhor de todos os cursos, onde não há notas mas sim muitas provas, não há professor melhor que o bom senso, as reprovações nos ajudam a subir degraus evolutivos, o conteúdo é infindável, os alunos sempre serão os mais velhos, por mais que acreditemos estar ensinando o tempo todo. Talvez nunca chegaremos ao “nível” de bons profissionais, quem sabe isso aconteça perto de virarmos algodão doce e ganharmos o céu. Mas, querendo, temos 365 chances de sermos bem sucedidos na montanha russa que é educar e ser educado por um filho. E ser bem sucedido não quer dizer fazer como todo mundo faz ou como a cultura na qual você foi educado te enquadrou. A gente tem é que ter esperteza e silêncio pra poder observá-los todo santo dia e sentir como estão crescendo. São eles os guardiões das respostas que tanto buscamos em revistas, artigos, filmes e uma parafernália de palavras que nos ensurdecem pro que eles nos contam.

IMG_6092

IMG_6085

 

Três anos é tempo suficiente para se tornar gente que fala, anda, pensa, interage e mais um monte de coisas. E nesse tempo, enquanto Tomé aprendia, a gente reaprendia. Por isso eu sempre digo que cada filho é uma chance que a vida nos dá de começarmos tudo outra vez, só que agora de forma mais bonita e inteira. Nós aprendemos a andar com cuidado pelas ruas, a prestar mais atenção aos riscos que podem nos fragilizar, a vigiar os passos que guiam a família toda. Repensamos a forma de nos alimentar para instigar, de forma bem natural, o aprendizado do alimento saudável e benéfico pro corpo. Reconhecemos o poder e a energia das palavras, nos vigiamos para medí-las e fazê-las nascer da boca de forma consciente, ponderada e cheia de verdade. Além disso, mais um mundo de coisas que fomos aprendendo com e por ele: dormir pouco pra vigiar seu sono, sonhar mais alto pra ele seguir avante, controlar nossas emoções pra ele ter espaço de manifestar as dele, compartilhar experiências pra multiplicar amor. E mais e mais e mais e mais…

Então resolvemos celebrar todo esse tempo de renascimento, esses três anos em que estamos crescendo juntos como pais, filho, família, amigos, parceiros. Sentimos que temos muitos motivos pra isso, ah se temos! Acontece que nunca fomos muito fãs da forma tradicional de comemorar aniversários, dessa fórmula pronta que o capitalismo impôs fazendo de refém nossa criatividade e trocando o verdadeiro sentido da coisa por presentes caros. Sem ninguém pedir minha opinião e sem julgar os que acreditam nessa forma de celebrar (cada macaco no seu galho, beibe!), penso que tudo isso é muito cruel e uma pena!

IMG_6132

IMG_6130

IMG_6131

Nossa celebração aconteceu no pomar, espaço que papai limpou com muito capricho. Mas, antes disso, ajudei Tomé a fazer os convites do piquenique e fomos entregar pessoalmente nas casas das poucas crianças que moram por perto. Cortamos caixas de ovos, enchemos de terra, plantamos uma mudinha de suculenta, ele desenhou num papel, cortamos em pequenos quadradinhos, eu escrevi data e hora, amarramos com um retalho de pano e pronto! Custo zero e diversão garantida, foi massa ver ele curtindo esse processo todo!

Usamos as bandeirinhas que vovó Tetê havia trazido pra gente há um tempo atrás pra enfeitar o pé de amora, local do nosso encontro. Colocamos a mesa da sala lá fora, fizemos um bolo, biscoitinhos de tapioca e suco de manga do quintal. A ideia foi ninguém trazer presente, mas sim contribuir com o que tinha sobrando na horta, no pomar, na terra. E veio maça, banana, laranja, mandioca cozida, uva e lá vai coisa boa! Juntos, construímos uma mesa farta e uma reunião simples e gostosa, bem como Tomé é e merecia. Ele, que sempre achou que aniversário era um lugar e não uma data (porque já tinha ido a duas festas aqui e imaginava que a palavra “versário” era a casa dessas crianças!), falava o tempo todo que estava tudo lindo e que estava feliz. Bingo! Era isso o mais importante.

IMG_6133

IMG_6128

IMG_6127

IMG_6129

Tomé, meu filho, que a vida seja tão larga quanto seu sorriso de todo dia. Que tenhamos clareza para poder enxergar os melhores caminhos e seguirmos por eles de mãos dadas. Que venham mais muitos anos cheios de curvas, linhas retas, montanhas e estrada afora. Porque sentimos e respeitamos seu espírito livre, a grandeza da sua alma, a força da sua personalidade, a bondade que já brota forte no seu coração. Gratidão por tudo que conseguimos ser e fazer até aqui, por toda a luz que você nos direciona, por todo o amor diário e sem tamanho que você derrama em nosso peito. É com ele e por ele que buscamos ser melhor, ser completos, ser família, ser essa delícia que a gente saber ser juntos. Renascer há três anos atrás foi o melhor presente de todos, que esse sentimento seja multiplicado a cada 365 dias, por uma vida inteira.

IMG_6123

Anúncios

42 comentários em “O aniversário

  1. Parabens Tome! Parabens familia! Tia Ruah ta aqui celebrando com gratidao pela tua vida e cheia de vontades de te cheirar todinho. Te amo!!!!

  2. Manu,

    Só pra variar um pouco, palavras lindas e perfeitas mais uma vez, né?!rs

    Lindo coração de mãe é esse seu!

    Abraços

  3. Querida Manu e família linda, o amor que cultivam transborda e fico feliz por ter a graça de beber dessa fonte fecunda! Cada palavra uma bênção, um ensinamento valioso!!! Felicidades ao Tomé e sua grande, enorme família!!! Toda minha admiração, carinho e gratidão! Beijos!!!

  4. Nossa, que maravilhoso! O fato de você e seu esporo proporcionarem essa vida pro Tomé e também para a Nina, mostra o amor gigantesco que tem por eles. De vale coisas materiais se eles não aprenderem e terem consigo o que realmente importa: o amor. Parabéns, Tomé! Você é lindo.

  5. Parabéns! Para o Tomé e para vocês.
    Mesmo vivendo uma vida mais “urbana” fico inspirada com os seus relatos e tento trazer para minha casa um pouco dessa coisa linda que é o contato com a terra e seus frutos, seja em uma pequena hortinha de temperos ou agradecendo em pensamentos ao agricultor que plantou aquela fruta cheirosa (sou dessas que cheira as frutas antes de comprar rsrsrsrs).
    Seus relatos aquecem o coração e abrem os nossos olhos para o que é essencial e significativo em nossas vidas.
    Desejo de coração que o projeto de vida de vocês seja um sucesso e lhes traga muita felicidade.
    E continuem nos inspirando!

  6. Quantas pessoas ficam meses programando uma festa procurando a melhor decoração o lugar mais caro as comidas mais caras que pode existir e etc.. e no final fica uma coisa tão fria tão sem amor tão obrigatória… e olhando o aniversario de Tomé é que percebemos que para ser feliz e reunir os amigos não precisa de tanto. parabéns Tomé! Que Deus cuide sempre de você e sua linda família com todo carinho.

    Beijos….

    Obs. Adorei as fotos estão lindas

  7. Que lindo Manuela…seus textos me fazem suspirar! Você, principalmente por ser jornalista, devia escrever um livro sobre essa vida simples mas completa que vocês vivem, essa vida afastada do capitalismo desenfreado que nos assola, suas experiências, suas percepcões da loucura da vida moderna e essa renúncia a essa loucura urbana. Nos venderam a idéia de que precisamos de muitas coisas materiais e de excelentes servicos para vivermos e sermos felizes e caímos nessa balela. Vocês provam que a felicidade está nas pequenas coisas do dia-a-dia, nas relacões pessoais, na terra, na família, no amor. Uma coisa que você e sua família está fazendo e eu já comecei a copiar (rsrs) é usar nossos servicos públicos. Larguei Unimed e estou no SUS agora e não tenho do que reclamar. Não tenho filhos ainda, mas quando os tiver quero que estudem em escola pública, mesmo tendo eu condicões financeira de os manter em escola particular. Eu estudei em escola particular e fui uma alienada praticamente minha vida inteira, vivia numa bolha, não conhecia a verdadeira realidade, só convivia com pessoas iguais a mim, da minha classe social e não quero isso para meus filhos de jeito nenhum. Quero que convivam com todos os tipos de pessoas, de todas as racas, de todas as classes sociais, que tenham uma visão ampla do mundo. Penso que seus filhos crescerão dessa maneira, sem distinguir pessoas pelo bairro que elas moram, ou pelas roupas que estão usando, ou pela cor da pele, ou pela profissão e isso é muito lindo. É isso que quero para os meus filhos. Já pensava assim antes e depois de descobrir seu blog tenho isso muito claro na minha cabeca. Obrigada por me fazer viajar cada vez que leio um novo post seu. Gratidão! Melissa

  8. O aniversário foi do Tomé, mas o presente é nosso. Presente /presença essa família linda. Obrigada , Manu, por palavras tão boas, nascidas de uma vida tão verdadeira.

  9. Manu, antes de mais nada parabéns à vc que mudou sua vida para que seus ideais valessem a pena. E como valem. Amei ler esse conto de fadas às avessas. E agora, parabéns a esse anjo lindo que Deus colocou em suas vidas. Um beijo à todos Lu

  10. É uma inspiração essa sua gratidão pela vida! Sonho que um dia ser mãe deve ser esse desafio gigantesco porém o mais compensador de todos, ah, ainda chega a minha vez… Enquanto não chega vou me enchendo de alegria que as suas vivências através dessas palavras passam, vou tentando deixar brotar essa verdade e essência, essa compreensão e aceitação de que o que a gente vive tem de ser e temos de nos fazer melhores sempre!
    Muitas frutas doces e fresquinhas, muito afago no coração, e muita terra nas mãos pro Tomé, que ele cresça cheio dessa energia bonita daí, e pra vocês todos também, muita paz, muita vida!

  11. Parabénsssssssssssss Tomé pelo aniversário. Que Deus te abençoe muito.
    Parabéns Manu pelas lindas palavras.
    Parabéns família inteira !
    Vcs são lindos !
    bjs

  12. Ler seus textos me faz feliz! Me faz lembrar de deixar minhas armas de lado, de deixar o coração falar e escutá-lo. Me sinto leve! Transforma o meu dia, me transforma! Obrigada por isso!

  13. ParabénsTomé,!parabéns também mamãe e papai que lhe proporciona o verdadeiro sentido da vida.Eu cresci mais ou menos dessa forma,na época por falta de grana e por morar em um lugar pequeno.Ganhei muito com isso e só tenho que agradecer por pais assim que entendem o valor da simplicidade.Que deveria se chamar felicidade.Beijos com admiração.Maria.

  14. Parabéns, mais uma vez, por essa filosofia tão bacana em que vocês têm vivido. Feliz aniversário ao Tomé. Mesmo de longe, não conhecendo “exatamente” vocês, é muito bacana acompanhar o crescimento das crianças e vê-los, em cada foto, cada vez mais felizes com essa tal da escolha pelo mais simples.

  15. Vou juntando todos os seus posts no meu email pra poder ler de novo e de novo.
    Que bela forma de escrever e principalmente de viver! Esses são os valores que precisamos na vida.
    Parabéns ao filhote, parabéns á vocês!

  16. Parabéns para o Tomé muita saúde e paz, para ele e para todos vocês, pois são corajosos e esta maneira simples de viver me toca profundamente, beijos Nádia

  17. Gratidão! bom demais sentir essa energia a cada leitura! Parabéns pelo dom de fazer sentimentos palavras!

  18. Manu!!!
    Acho que tô meio sensível, sabe?
    A foto do menininho com a travessa de mandioca cozida me fez chorar – de tão LINDA.
    Quero dizer, suas fotos todas são maravilhosas, mas essa me conquistou de uma forma especial.
    Tomé e Nina são duas crianças de muita sorte! ❤
    Bjos!

  19. Acompanho suas notas a algum tempo e a cada palavra lida tenho a sensação de respirar o ar puro da Chapada. Felicidades ao Tomé e a todos dessa família inspiradora ♥♥♥

  20. Conheci o blog ontem e já li quase todos os relatos, estou encantada com tudo. Uma vontade (ainda maior) se seguirmos esse mesmo rumo, longe de todo esse consumismo que nos consome.
    Moramos há 3 anos na França, em uma cidade pequena mas longe de ser o ideal, moramos em um apartamento pequeno e a única coisa que consigo manter aqui é meu pézinho de manjericão e umas flores na sacada que morrem todo o inverno :/

    Nossos planos para quando voltarmos para o Brasil (o contrato do meu marido não durará para sempre aqui) é irmos para o interior, por vários motivos. Somos da região metropolitana de Porto Alegre e a cada dia que passa, só ouvimos coisas tristes que estão acontecendo por lá.
    Paramos de comer carne há alguns meses, e adotamos uma alimentação mais saudável ultimamente, claro que temos deslizes, pois temos muitos hipermercados na nossa volta. Mas o sonho de morar em algum lugar similar ao que vocês estão vivendo, é um desejo enorme. E assim poderemos dar continuidade para essa vontade de viver em paz, com simplicidade, gostos e sabores verdadeiros e longe de tanta coisa que só nos faz mal.

    Vendo e lendo sobre a festa de aniversário fiquei tão feliz, hoje em dia vemos megaproduções nas festas infantis. Para que? Eles nem aproveitam, se entopem de porcaria, os pais gastam o que tem e o que não se tem. E a família nem aproveita a celebração.
    Amei os detalhes, parabéns por fazer da vida dos teus filhos algo simples, verdadeiro e com amor.
    Obrigada Manu por compartilhar essa felicidade em forma de imagens e palavras, chega a me dar “frio na barriga” em ler teus relatos. Desejo toda a felicidade do mundo para vocês, e por favor, continue compartilhando conosco esse mundo lindo de vocês 🙂

  21. manu, acho que nada do que eu escreva vai ser suficiente pra demonstrar o que os teus textos me transmitem! nossa, você tá sendo muito abençoada por ter escolhido viver e por viver dessa maneira. quero ter a sua coragem, um dia. quero e vou. sem mais. não lembro se já comentei alguma outra vez por aqui, mas leio seus relatos desde o final do ano passado e espero ansiosamente pelos próximos. muitas energias positivas pra vocês! ❤ mayara

  22. Nossa, que lindo e que poder que tu tem de botar em palavras sentimentos tão especiais e sagrados! Que continuem desfrutando deste aprendizado juntos com muita saúde, amor e alegrias!
    Um beijo emocionado,
    Marília

  23. Oi Manu, tudo bem?

    Meu nome é Paula, sou jornalista e uma grande fã haha
    Meus olhos se enchem com algumas coisas que leio aqui, nossa, só as fotos de vocês deixam meu coração quentinho. A batalha de vocês é muito honesta, prazerosa e complicada ao mesmo tempo (engraçado como a simplicidade pode parecer complicada né?), só de ver as fotos de vocês nosso coração esquenta. Muito obrigada por dividir isso conosco.

    Também trilho esse caminho de me afastar cada vez mais da vida urbana tradicional, atualmente moro em um sítio a 1h da cidade, com minha filha Rita, de dois anos e meio. Somos só nós duas, ela é minha grande parceira.

    Ainda trabalho na cidade, por isso venho todos os dias, escrevo para algumas revistas e em uma delas sugeri uma reportagem falando sobre abandonar costumes tradicionais e buscar formas “alternativas” de se viver, como viajar pelo mundo, morar em regiões afastadas, etc. A editora topou e agora estou indo atrás disso!

    Procurei um e-mail seu aqui, mas não encontrei, gostaria muito que você participasse dessa matéria, com sua visão maravilhosa sobre o assunto e um pouquinho da sua experiência. Prometo não te incomodar muito, se você topar, e tentar fazer uma matéria bem bonita, tanto quanto a história de vocês. Se tiver interesse, por favor, me dá um retorno por aqui ou via e-mail: paulamariahf@gmail.com

    Muito obrigada novamente, pela atenção e por partilhar conosco a sua história.

    Dê muitos beijinhos e um feliz aniversário para o Tomé por mim, por favor!

  24. Meu nome é Filipe, estou morando há pouco mais de um mês no município onde vocês moram, trabalho como psicólogo no CRAS e conheci o blog de vocês através de uma amiga que mora em Lençóis. Saí de Salvador para viver aqui na Chapada, eu já havia morado no Capão e em Lençóis. Acredito que partilhamos de visões de mundo muito próximas e ao conhecer o blogue com vontade de conhece-los pessoalmente. Meu e-mail: flgchagas@yahoo.com.br
    Fico grato por vocês compartilharem essa experiência riquíssima com outras pessoas!
    Um grande abraço!

  25. uma das declarações de amor mais lindas que já vi… fico aqui imaginando a cara do Tomé daqui alguns anos lendo isso e chorando de orgulho da mãe que tem. Tô cada vez mais apaixonada pelo blog Manu. Mesmo sem saber, você é minha amiga íntima

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s